História

 
 

A estrada marginal e a marginalidade inerente à profissão, revelam o cenário deste atelier de arquitectura instalado num local privilegiado com uma vista contagiante sobre o Tejo, destacado pelo seu marco recente – o géiser.


Surge então o nome marginal profile resultado da associação de três arquitectos de diferentes gerações, Mota Carvalho, Cristina de Freitas e Andreia Rovisco, com o objectivo de se afirmarem como uma empresa de referência na área da arquitectura, combinando a experiência acumulada com a dinâmica de uma maior actualidade de meios, que estão na origem da consolidação, qualificação e performance de resposta, bem como na diversidade dos serviços prestados.

 

A estrada marginal e a marginalidade inerente à profissão, revelam o cenário deste atelier...

A complementaridade técnica e geracional desta equipa, qualifica-nos para dar resposta a diferentes desafios, com especial destaque para as áreas da recuperação do edificado existente e reabilitação do património, assim como para as áreas dos serviços públicos, em especial para as áreas da segurança, da justiça e da saúde.

 



Profile

  




Mota
Carvalho

1947, Santarém, ESBAL, 1973

. licenciado em arquitectura, pela ESBAL – Lisboa

2009 - data em que se constitui o novo agrupamento projectista designado marginal profile tendo por objectivo a realização de estudos de arquitectura e consultoria técnica, na área da habitação e serviços públicos, com especial destaque para as áreas da recuperação do edificado e reabilitação do património

1981/2008 - dedicando-se em atelier próprio, em regime de tempo inteiro, ao desenvolvimento de projectos de arquitectura e coordenação de equipas multidisciplinares, visando todas as áreas de intervenção de projecto com especial relevo para as áreas da segurança e da justiça, constitui para o efeito, em 1986, o Atelier da Cidade onde desenvolve, até 2008, projectos dessas áreas, bem como da área da saúde, da habitação e do planeamento urbanístico.

1975/1981 - ingressa no quadro permanente da DGEMN / MOP, onde ocupa o cargo de arquitecto de 1ª classe até 1981, salientando-se a participação em obras de novos estabelecimentos penitenciários, na recuperação do edificado prisional e de tutelares menores, na elaboração de projectos e acompanhamento de obras dos comandos da guarda fiscal, da guarda nacional republicana, e da policia de segurança pública, bem como de algumas estações fronteiriças. Em simultâneo, cria um gabinete em regime cooperativo, Arterisco – Cooperativa de Estudos e Projectos, onde desenvolve trabalhos de arquitectura e urbanismo, na área dos edifícios públicos, e de habitação social, e do planeamento regional ao nível autárquico.

1965/1973 - enquanto aluno da ESBAL, desenvolve início de actividade projectista, como colaborador permanente do gabinete do arq.to Victor Consiglieri. Após formação académica integra os serviços do ministério das obras públicas-direcção geral dos edifícios monumentos nacionais, onde concluiu estágio académico, subordinado ao tema “construção prisional”

 

Andreia
Patrício

1977, Lisboa, FAUTL, 2000


.licenciada em arquitectura do planeamento urbano e territorial, pela faculdade de arquitectura da universidade técnica de Lisboa
.estágio curricular na Câmara Municipal de Oeiras - Departamento de Projectos Especiais (Gabinete do Centro Histórico de Paço de Arcos)


2009 - data em que se constitui o novo agrupamento projectista designado marginal profile tendo por objectivo a realização de estudos de arquitectura e consultoria técnica, na área da habitação e serviços públicos, com especial destaque para as áreas da recuperação do edificado e reabilitação do património

2004 - colaborou no atelier UP - Urbanismo de Portugal - Paço de Arcos onde desenvolveu projectos de arquitectura e urbanismo, dando destaque à área de licenciamentos comerciais

2003 - colaborou no gabinete de arquitectura Archoscidade - Paço de Arcos onde desenvolveu projectos de arquitectura e urbanismo

2002 - estágio profissional na Câmara Municipal de Oeiras - Departamento de Projectos Especiais (Gabinete do Centro Histórico de Oeiras)

2001 - Câmara Municipal de Oeiras - Gabinete da Baixa de Algés (Departamento de Projectos Especiais) - Participação no projecto de urbanismo comercial de Algés

-
C.M.Oeiras . Centro Cívico
Carnaxide . Portugal

Projecto geral de arquitectura
Projecto de execução
Obra executada por fases.Centro cívico de Carnaxide . Instalações Municipais de Freguesia . Centro de dia . Centro Comercial . Centro Paroquial.
38°43’35.94”N 9°14’30.82”W
VER NO MAPA >
-
Complexo de Serviços Públicos . Projecto Concha
Luanda . Angola
8º59’27.06” S 13º13’43.82” E
VER NO MAPA >
-
Edifício Sócio-Administrativo Parcela b . Projecto Concha
Luanda . Angola

Edifício B1 A este grau de importância atribuído a este edifício, foram associadas, pelo projeto, referências e conotações simbólicas a nível nacional, com a sua inserção numa grande praça frontal à Portaria Principal, que pretende ser a grande “sala” de receção do Instituto, e onde se localizaram os mastros para as bandeiras, tendo a seus pés, um grande Mapa de Angola, em alto-relevo que se eleva do pavimento da praça, e onde não faltam a identificação dos principais planos da orografia continental do País e de toda a sua frente atlântica, num plano de água disso representativo, tendo-se atribuído a esse conjunto escultórico, uma escala e um material compatíveis com a sua apropriação pelos utentes da parcela e seus visitantes, sendo “trepável” nos planos mais elevados das serras e do “planalto”, e podendo funcionar como “banco à beira mar”, nos planos baixos do seu “litoral”. Outras referências angolanas podem ser lidas neste edifício, cuja planta se referencia à “Concha” que dá o nome ao Projeto, no seu todo, fazendo entrosar no miolo dos corpos que o compõem, um espaço-rua, interior, dotado de vegetação e coqueiros, numa simbiose e interpenetração do natural com o construído. Em toda a fachada que se poderá considerar de “posterior”, com uma implantação curva, insere-se também, nas cores dos seus elementos de revestimento e pintura, outra referência à bandeira nacional e às cores nacionais, com o vermelho, o preto e um toque de amareloA sua implantação em forma de concha semicircular, insere-se, em conjunto com a sua praça frontal, no centro de uma grande rotunda viária que liga do exterior, através da Portaria, e que distribui para todas as unidades funcionais da parcela, concentrando-se também à sua volta, as principais áreas centralizadas de estacionamento, uma vez que se optou por uma reduzida disseminação da circulação automóvel no interior da parcela, com o objetivo já atrás exposto, de a caracterizar como um Campus Universitário, privilegiando as circulações pedonais.
N 47°21\'48.13". E 8°32\'52.09"
VER NO MAPA >
-
Edifício Socio-Recreativo Parcela b . Projecto Concha
Luanda . Angola

O edifício encontra-se isolado na sua implantação, com áreas circundantes pavimentadas de grande extensão, em especial nas suas áreas frontais, através das quais se processam utilizações ao ar livre, como a ligação funcional do edifício ao chamado Parque das Merendas, bem como ligações pedonais amplas aos espaços exteriores e outros edifícios circundantes e correlacionados, nomeadamente ao edifício B1, mais próximo, e ao núcleo dos serviços de Ensino.
8º59’27.06” S 13º13’43.82” E
VER NO MAPA >
-
Remodelação dos Serviços de Finanças
Tomar . Portugal

Em termos construtivos, para além da reconstrução dos pavimentos intermédios e da cobertura, com base numa estrutura de pilares e lajes em betão armado, integrando o corpo central de acessos, onde se insere a escada e a caixa de elevador, serão aplicadas as tecnologias normais da reconstrução e beneficiação para os elementos construtivos a manter.
39°36’11.81”N 8°24’43.01”W
VER NO MAPA >
-
Remodulação da loja Makro
Palmela . Portugal

A solução adaptada em projecto, para a concepção do novo volume de condensadores passa pela colocação de lamelas de “brise-solei”, nas suas paredes exteriores, que permite a ventilação natural deste espaço, e também o ensombramento e controle de luz/sombra, para o miolo deste.
38°34’43.92”N 9° 0’18.31”W
VER NO MAPA >
-
Sede Montepio Geral
Lisboa . Portugal

Reabilitação de um edifício Pombalino, na Baixa de Lisboa - Rua do Ouro - para uma sede bancária
38°42’42.50”N 9° 8’20.70”W
VER NO MAPA >
-
Tv Zimbo
Luanda . Angola

Pretende-se, com esta proposta, transmitir uma imagem de modernidade, sobriedade e transparência, aliada a alguma irreverência arquitectónica onde a funcionalidade dos espaços, partindo do átrio central – recepção – se desenvolvem as circulações internas de comunicação horizontal. As paredes de vidro, montras concretas para o exterior fazem com que se dispense a iluminação artificial.
8°54’56.72”S 13°11’12.91”E
VER NO MAPA >
-
Casa das mães . estabelecimento prisional
Tires . Portugal

Projecto de raiz e realização da obra de umpavilhão prisional dedicado a reclusas com filhos menores.
38º43’25.42” N 9º21’2.37” W
VER NO MAPA >
-
Concurso Palácio da Justiça de Coimbra
Coimbra . Portugal

A forma elíptica da sua planta e da sua elevação, pressupõe um centro,uma união, reforçada fisicamente por uma ponte entre os dois bordos desse“canal”. Essa ponte consubstancia, também, a existência de um eixotransversal, enviesado, do conjunto, que atravessa e separa os edifícios 1 e3 e têm enfiamento num vão porticado que marca um dos acessos ao edifício2. Esse eixo, essa agregação, é totalmente cosida, superiormente, por umacobertura vasta, que modela o espaço central entre os dois blocos construídos, eformaliza uma espécie de grande átrio exterior, cruzado por pessoas e viaturas
40º12’53.35” N 8º26’14.83” W
VER NO MAPA >
-
Concurso Palácio da Justiça de Vila do Porto
Sta. Maria . Açores . Portugal

Um outro elemento fundamental de concepção arquitectónica e da relação com a introdução de luz natural, aparece bem explícito no desenho dos alçados principal e laterais, com a criação de vãos rasteiros para as áreas de público, como forma de controle da iluminação, que pretende, igualmente, retirar peso volumétrico ao edifício, suspendendo os elementos cheios sobre faixas de luz natural rasante, integrando leveza e dinamismo, tanto na leitura exterior dos volumes construídos, como da sua interpretação espacial interna.
36º57’1.58” N 25º8’40.42” W
VER NO MAPA >
-
Estabelecimento Prisional Central de Coimbra
Coimbra . Portugal

Reabilitação de um edifício prisional construído no fim do séc. XIX e projectode construção nova para um estabelecimento prisional regional em anexo
40º12’21.71” N 8º25’6.50” W
VER NO MAPA >
-
Estabelecimento prisional de Faro
Faro . Portugal

Projecto de execução para o estabelecimento prisional central do Algarve emS. Bartolomeu de Messines com uma capacidade inicial de 400 e em versãofinal para 750 reclusos. Inclui todas as instalações internas para reclusãoe apoio social, saúde, desporto e cultura, tendo no exterior um pavilhãopolidesportivo. Inserção na área de implantação de um pavilhão para RegimeAberto e um bairro para funcionários com moradias, apartamentos e camaratas.
37º1’27.40” N 7º56’33.62” W
VER NO MAPA >
-
Estabelecimento Prisional Regional de Coimbra
Coimbra . Portugal

Projecto geral de arquitectura para a construção do novo estabelecimentoprisional de Coimbra em terrenos contíguos e afectos ao mesmo.
-
SIS
Lisboa . Portugal

Elaboração do projecto de execução para a reabilitação do antigo forte daameixoeira, em Lisboa, e completa reconversão para a instalação de serviçospúblicos na área da segurança do estado, complementado com o projectode novos edifícios, em ampliação, para instalações sociais e formação depessoal, bem como instalação de portaria, recepção e controle de acessos.
38º47’14.66” N 9º9’3.03” W
VER NO MAPA >
-
Aerogare de Porto Santo
Madeira . Portugal
33º4’12.77” N 16º20’42.33” W
VER NO MAPA >
-
Concurso para a requalificação do Cais do Carvão
Funchal . Madeira . Portugal

Infraestruturas terrestres, sustentadas por edificações sempre abaixo da cotada Promenade, à excepção do seu núcleo central, que será constituído por umelemento de grande alegoria marítima, um Aquário, de dimensão média, masfuncionando, essencialmente, como elemento cénico e agregador visualde um eixo dinamizador da proposta, que tenta ligar a Terra ao Mar.
32°38\'14.22" N 16°56\'17.52" W
VER NO MAPA >
-
Portarias Parcela B. Projecto Concha
Luanda . Angola

Quanto ao edifício da Portaria, ele implanta-se no alinhamento periférico davedação em rede e o seu eixo construtivo transversal coincide com o eixoviário do acesso principal à parcela, que é também coincidente com o eixo dapraça central e do edifício B1, formalizando assim a penetração fundamental detoda a parcela, tanto para o acesso de viaturas, como para o acesso pedonal.
8º59’27.06” S 13º13’43.82” E
VER NO MAPA >
-
Biblioteca Municipal de Oliveira de Azeméis
Oliveira de Azeméis . Portugal

A intersecção de dois corpos, de volumes e alinhamentos diferenciados,produzindo a possibilidade de um espaço coberto de transição,como principal acesso, e integrado num percurso exterior, foi a intençãoarquitectónica mais forte de que procurámos impregnar a solução,fazendo destacar um volume mais proeminente condizente com asituação de gaveto, associado à projecção de um plano vertical(parede), de grande simplicidade de desenho, identificando-se como oelemento de marca da fachada do novo edifício, e identificando nele oseu conteúdo e título ( Biblioteca Municipal), como a capa de um livro.
40º50’7.41” N 8º29’1.30” W
VER NO MAPA >
-
Capela
Quibala . Angola
-
Concurso para o novo arquivo distrital de Viseu
Viseu . Portugal

Um lugar de características entre o rural e suburbano, ainda que jábastante envolto em áreas de intervenção urbanizada, no entanto aenvolvente próxima, a que caracteriza o sítio, está ainda um poucoarreigada ao rural, em que as moradias preenchem os espaços habitáveis,não tendo ainda sido substituídas pela vaga dos “prédios”,cuja silhueta ameaçadora se vislumbra ao todo o redor. A proximidadeao leito do rio Pavia , defende, como pode, o verde local, tal comovai defendendo ainda a antiguidade de algum casario e, em especial,do excelente solar da quinta anexa, a que foi extraída a veiga, emque agora nos é pedido que implantemos o novo Arquivo Distrital.
40º38’14.98” N 7º54’28.33” W
VER NO MAPA >
-
Reabilitação da Igreja de S.Tiago
Óbidos . Portugal

Reabilitação da Igreja de S.Tiago para instalação de livraria
39º21’47.31” N 9º9’31.58” W
VER NO MAPA >
-
testes 2
teste2
-
Apoio Desportivo e de Lazer . Projecto Concha
Angola . Luanda

Nos espaços livres adjacentes ao núcleo central da parcela, a norte, enquadrando-se com as instalações de alojamento, foram previstos equipamentos para apoio desportivo e de lazer, destinados à formação desportiva, à prática desportiva individual e coletiva, e ao repouso e lazer de alunos, professores e funcionários do Instituto, com base no uso de um largo parque verde de periferia circular, consubstanciada num arruamento de serviço aos alojamentos.
-
Blocos de Aulas . Projecto Concha
Angola . Luanda

Na unidade Sul do zonamento da parcela, foram instalados todos os equipamentos e edifícios previstos programaticamente para os serviços de ensino, unidade fundamental para o cumprimento do seu objetivo funcional. Este conjunto de edifícios prevê uma ocupação de ensino para cerca de 400 alunos por curso, dispondo de vastos espaços exteriores que possam ser utilizados como áreas de estudo, prática e lazer, ou até, eventualmente, de futuras extensões para além das já previstas nos blocos de aulas.
-
Concurso para Laboratório Regional de Veterinária
Funchal . Madeira . Portugal
32º38’57.84” N 16º57’32.44” W
VER NO MAPA >
-
Edifício de Tiro Virtual . Projecto Concha
Angola . Luanda

Dois equipamentos construídos que se incluem na Unidade Sul, respeitante às instalações de Ensino, foram programaticamente interpretadas como plataformas edificadas para apoio a atividades de formação específica do Instituto, na área do treinamento tático e físico em atividades designadas de Contacto, bem como o treinamento associado às atividades de Tiro Virtual. Dado o carácter aleatório da ocupação desta plataforma, foi a mesma caracterizadaarquitetonicamente como uma referência pictórica à obra de Piet Mondrian.
-
Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação no Polo II da universidade de Coimbra
Coimbra . Portugal
40º11’9.72” N 8º24’49.55” W
VER NO MAPA >
-
testes 1
teste
-
Apartamentos . Projecto Concha
Angola . Luanda

Foi constituído um bloco de apartamentos, com duas unidades de habitação iguais e sob uma cobertura de ensombramento comum, com galerias de distribuição também comuns, ambas com dois pisos, tendo cada uma em cada piso, quatro apartamentos, sendo dois T2 e dois T1, distribuídos através de uma solução de galeria periférica exterior, mas coberta, e devidamente preservada pela aplicação de uma grelhagem de ensombramento em elementos de betão pré-moldado.
-
Camaratas . Projecto Concha
Angola . Luanda

Nessas áreas polivalentes, pretende-se que funcionem como módulos de agregação e ócio dos utentes, para refeições ligeiras e ocupações lúdicas, ou também para as horas de estudo, tentando criar um espaço de encontro e, de certo modo também, de carácter festivo, em ambiente exterior não tratado mas controlado, beneficiando da circulação do vento e dos largos espaços verdes envolventes.
-
Concurso para Centro Cívico do Ingote
Coimbra . Portugal

Concurso público, por convite, com pré-qualificação, para o Núcleo de Reabilitação Urbana de Coimbra.
40º13’28.80” N 8º26’4.21” W
VER NO MAPA >
-
Condomínio Fechado Habitacional
Beloura . Sintra . Portugal
38º45’37.68” N 9º22’55.24” W
VER NO MAPA >
-
Conjunto Habitacional
Peniche . Portugal

3 lotes para 3 edifícios habitacionais de 45 fogosFreguesia da Ajuda, Concelho de Peniche
Requerente: Penixobra, Lda.
-
Edifício Habitacional e Comércio
Belém . Portugal

Não havendo qualquer alteração significativa nos aspectos volumétricos do novo edifício, foram, no entanto, introduzidos pequenos ajustamentos ao desenho das fachadas, nomeadamente no posicionamento dos vãos e no seu preenchimento com portadas exteriores de lâminas, para controle solar, bem como algumas alterações ao desenho e tipologia de acabamentos de fachada.
38º41’43.97” N 9º12’42.76” W
VER NO MAPA >
-
Lote 36
Porto Salvo . Oeiras . Portugal
38°42\'54.66" N 9°18\'24.93" W
VER NO MAPA >
-
Moradias . Projecto Concha
Angola . Luanda

As seis moradias unifamiliares, são todas iguais e de tipologia T3, ou seja, compostas por sala, cozinha, dois sanitários coletivos e três quartos, sendo um deles do tipo suite, com sanitário privativo. A moradia individual conta, ainda, com um espaço exterior coberto, como alpendre em sombra, para estacionamento automóvel, funcionando igualmente como espaço exterior de acesso à moradia.
-
Centro de Apoio à 3ª Idade
Carnaxide . Portugal

Fundamental para a concepção do presente edifício, foi a forma de agregação dos espaços de habitação e respectivas áreas de circulação. Os valores das áreas definidos em programa, não permitem o desenvolvimento de grandes corredores de distribuição, pelo que se optou por uma solução concentrada, com um único núcleo de acesso, central e linear, através de um espaço muito vazado, na vertical, e muito iluminado e ventilado naturalmente, através de clarabóias na cobertura e vazios intersticiais nos pisos intermédios, permitindo assim o escoamento de luz natural.
38º43’27.08” N 9º13’25.38” W
VER NO MAPA >
-
Centro de Saúde
Cacém . Portugal
38º46’9.51” N 9º18’31.29” W
VER NO MAPA >
-
Concurso . Hospital das Caldas da Rainha
Caldas da Rainha . Portugal
39º24’16.32” N 9º7’49.86” W
VER NO MAPA >
-
Concurso . Hospital Distrital José Joaquim Fernandes
Beja . Portugal
38º0’51.55” N 7º52’11.23” W
VER NO MAPA >
-
Concurso . Hospital Vila do Conde
Vila do Conde . Portugal
41º21’17.30” N 8º44’40.72” W
VER NO MAPA >
-
Instituto de Sangue
Lisboa . Portugal
38º45’34.56” N 9º8’42.55” W
VER NO MAPA >
-

Morada:

Rua da Vista Alegre Loja 4A,
2770-176 Paço de Arcos

Praça Guilherme Gomes Fernandes nº 6
2770-077 Paço de Arcos

Portugal

Telefone:

210 964 549

Coordenadas:

38° 41'41.7582". -9º 17' 27.6576"

1 / 1